Bookmark and Share

Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns

Filig 1.jpg

 

 

 

O Filig acontece de 9 a 12 de outubro, reunindo grandes nomes da literatura infantil do Brasil e da América Latina
Com a proposta de contribuir para a formação de novos leitores, o primeiro Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns, o Filig, acontece entre os próximos dias 9 e 12 de outubro, no Agreste pernambucano, promovendo a interação de crianças e adultos com renomados escritores e ilustradores do Brasil e da América Latina. A ilustradora Eleonora Arroyo (Argentina) e as escritoras Irene Vasco (Colômbia) e Florencia Esses (Argentina) são as atrações internacionais. Entre os brasileiros, os ilustradores Nireuda Longobardi, Laerte Silvino e José Carlos Braga Câmara e a escritora Sandra Pina.
A expectativa é que cerca de 6 mil pessoas participem de diversas atividades programadas para os quatro dias de evento, considerado o primeiro festival internacional de literatura infantil realizado na região Nordeste. O Filig é uma realização da Proa Cultural, com patrocínio da Ferreira Costa e apoio da Prefeitura de Garanhuns, através da Secretaria de Educação Municipal, do Serviço Social do Comércio (Sesc Garanhuns), da TV Pernambuco (TVPE) e da Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil (AEILIJ). A curadoria é de Antonio Nunes Barbosa Filho, o Tonton, que também é coordenador AEILIJ e membro da União Hispanoamericana de Escritores.
Nesta primeira edição, o Filig tem como tema: "Literatura Infantil - Construindo Cidadãos". O tema surgiu da crença de que através da literatura é possível construir e incutir o hábito da leitura na vida de crianças, para que se tornem cidadãos e leitores críticos.
Nas atividades dedicadas às crianças, os convidados participarão de oficinas e bate-papos descontraídos, que serão realizados no Sesc Garanhuns durante a manhã. A programação segue no Parque Ruben van der Linden, mais conhecido como Pau Pombo, no turno da tarde. O espaço, que fica na área central Garanhuns e tem infraestrutura de lazer, receberá rodas de leitura, performances de ilustradores, lançamentos e feira de livros, apresentações culturais e uma biblioteca ao ar livre.
Já a programação de palestras para o público adulto será realizada à noite, no auditório do Sesc de Garanhuns. Todas as atividades são gratuitas, sendo algumas voltadas para profissionais e alunos de escolas municipais; e outras abertas ao público. As inscrições para os bate-papos com autores e oficinas abertas poderão ser feitas no site do Festival (www.filigfestival.com.br). Já as palestras serão abertas. O número de vagas será de acordo com a capacidade do auditório.
A escritora colombiana Irene Vasco, que escreve livros para crianças há mais de 25 anos, abre a programação de palestras na sexta-feira. Irene é fundadora do projeto Espantapájaros (Espantalho), especializado em literatura infantil e considerado um dos centros de iniciação para muitos escritores do gênero. Também desenvolve um trabalho na Colômbia para formação de novos leitores.
A escritora argentina Florencia Esses, autora de poesia e contos para crianças, com experiência na área de formação de leitores, será a palestrante do sábado. A ilustradora argentina Eleonora Arroyo, que vive e trabalha em Buenos Aires e se dedicou à educação pela arte após fazer experiências com teatro de sombras, encerra a programação de palestras na noite do domingo.
EXPOSIÇÃO - Neste ano, o Filig vai homenagear ilustradores e escritores da Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil (AEILIJ), que completa 15 anos em 2014. Para marcar a data, o festival vai trazer uma exposição com ilustrações e textos inéditos dos fundadores da Associação.
ATIVIDADES PARALELAS - O festival também conta com uma série de atividades paralelas que se iniciaram em agosto e seguem até dezembro, com as oficinas de Formação de Mediadores de Leitura e de Gestores de Bibliotecas. O objetivo dessas atividades é formar multiplicadores de leitura para atuação direta em literatura infantil na cidade de Garanhuns.
A indicação dos participantes das oficinas ficou a cargo da Secretaria de Educação de Garanhuns. Cada oficina capacitará até 24 profissionais, num total de 100 pessoas beneficiadas, que atuarão como agentes multiplicadores, atingindo indiretamente até três mil crianças.
KITS DE LEITURA - As escolas municipais e seis bibliotecas existentes em Garanhuns vão receber "Kits de Leitura" formados por um acervo de livros infantis que serão entregues em um expositor com suporte para os livros. Ao todo, serão 58 kits. A seleção dos livros seguirá as recomendações da Fundação Nacional do Livro Infantil Juvenil (FNLIJ) e da curadoria do festival.
GARANHUNS - A cidade de Garanhuns foi escolhida para receber o Filig porque já vem desenvolvendo ações voltadas para a literatura infantil, como a implantação de salas de leitura e a realização de bienais de livro, que contribuem para a formação de leitores. A escolha da data do festival (9 a 12 de outubro) levou em consideração o início da Semana Nacional da Leitura, além das comemorações do Dia das Crianças.
CURADOR:
Antonio Nunes Barbosa Filho (Tonton)
Engenheiro mecânico, bacharel em Direito, professor doutor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Antonio Nunes Barbosa Filho (Tonton) é também autor de livros infantis e membro da União Brasileira de Escritores - seccional Pernambuco (UBE/PE), da Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil (AEILIJ) e da União Hispanoamericana de Escritores. Além do Filig, Tonton é também curador do Projeto "Brincar de Escrever", promovido pela Rede Globo Nordeste desde 2012. Tem três livros de contos, seis publicações infantis e juvenis e três romances, sendo o mais recente 'Coisas de Aninha', de 2013. O foco do trabalho do curador do Filig é a formação de novos leitores.
CONVIDADOS:
Braga Câmara
O recifense José Carlos Braga Câmara, 49 anos, é pintor e desenhista. Aprendeu sozinho a sua arte. Influenciado pelo paulista Fábio Haibara e pelo croata Darko, dedica-se atualmente à pintura de formas humanas, especialidade desenvolvida através das histórias em quadrinhos, e de paisagens. O artista ilustrou os livros 'O aprendiz de Don Juan' e 'A visão do mundo de um cãozinho de estimação', escritos por Antonio Nunes (Tonton), curador do Filig. Os livros foram premiados pela Academia Pernambucana de Letras.
Laerte Silvino
Ilustrador e quadrinista, Laerte Silvino se divide entre a literatura infantil e a publicação em produtos jornalísticos, atuando também em grandes editoras de livros didáticos. Laerte já adaptou em quadrinhos I-Juca Pirama, de Gonçalves Dias; transformou histórias para crianças em cordel e ilustrou outros livros infantis, como 'A valente princesa Valéria', da Editora Cepe, em 2012, e 'A conquista da Vida, da Saraiva, do mesmo ano.
Nireuda Longobardi
Potiguar radicada em São Paulo, Nireuda Longobardi passeia por diversas técnicas, desde a xilogravura à oriental kiriê. Para crianças com deficiência visual e com baixa visão, ela já ilustrou livros em aquarela, colagem, Braille e à tinta. Formada em educação artística com especialização em educação ambiental, Nireuda teve seus livros 'Mitos e lendas do Brasil em cordel' e 'Escolha seu dragão', elaborados em parceria com a escritora Rosana Rios, selecionados para catálogos da Fundação Nacional do Livro Infantil Juvenil (FNLIJ), além de representarem o Brasil em Bolonha.
Irene Vasco
A colombiana Irene Vasco escreve livros para crianças há mais de 25 anos. Com as suas obras, já ganhou vários prêmios, entre eles o título de Melhor Livro Infantil pela obra 'Conjuros y Sortilegios', incluída na Lista de Honra dos melhores livros selecionados pelo Banco da Venezuela, e a menção Noma, do Japão, por 'Cambio de voz, cuentos insospechados de la vida cotidiana'. Irene Vasco é fundadora do projeto Espantapájaros, considerado uma iniciação para autores de livros infantis, e promove oficinas de leituras para pais, professores e outros responsáveis pela formação de novos leitores. Licenciada em Literatura pela Universidad del Valle, Irene Vasco também já traduziu obras de autores brasileiros e franceses, como Lygia Bojunga, Ana Maria Machado, Marina Colasanti, Moacyr Scliar, Rubem Fonseca, Nathalie Léger- Clerson e Clarisa Ruiz.
Eleonora Arroyo
Ilustradora, a argentina que vive e trabalha em Buenos Aires se dedicou à educação pela arte após fazer experiências com teatro de sombras. 'El ciempiés y la araña', de Juan Gelman, 'Kashtanka', de Anton Chéjov, e 'Monigote en la arena', de Laura Devetach, são algumas das suas publicações. Eleonora foi selecionada por três vezes para a Bienal de Bratislava e participou da mostra de ilustradores argentinos na Feira de Livros Infantis de Bolonha.
Florencia Esses
A escritora argentina Florencia Esses é autora de poesia e contos para crianças, com experiência na área de formação de leitores. No Brasil, Florencia já publicou o livro 'A Gota que Faltava', pela Editora Planeta, em 2007. Na Argentina, publicou os títulos 'La Sopa de Carola", pela Amauta; 'Mamá Maga' e 'Juana, ¿dónde estás?', pela editora SM; e, em parceria com a autora Graciela Repún, publicou '¿Está lista la princesa?', pela Atlántida, e '¿Puede volar un cangrejo?', pela editora Océano Travesía.
Sandra Pina
A carioca Sandra Pina, atuante tanto na produção de literatura infantil quanto nas reflexões sobre essa área através de oficinas e resenhas, gosta de se definir como mãe, escritora e jornalista apaixonada por pessoas e palavras. O primeiro livro de Sandra foi publicado há 13 anos e, desde então, já assinou quase 30 obras. Especialista em literatura infantil e juvenil pela Universidade Federal Fluminense, atualmente é presidente da Associação de Escritores e Ilustradores de Literatura Infantil e Juvenil (AEILIJ).

Filig.jpg

© Todos os direitos reservados à Ferreira Costa